estrelado pela voz do brasil, Elza Soares

Este não é um filme sobre a vida de Elza.

sobre o filme
Unmute

Sobre o filme

Elza chega em casa, em Copacabana, e cara a cara, diante do espelho, nos desafia, numa saga, que ultrapassa o tempo, explosões, pedreiras, lama, preconceitos, perseguições, perdas.
Mas, ela é dura na queda: num rito, nua e crua, ao mesmo tempo frágil e forte, real e sobrenatural, como uma fênix transcende em música e canta gloriosa, em My Name is Now.
Um filme com a cantora, compositora e atriz, Elza Soares.

Espertalhões

Eu prefiro ser este tipo de… de idiota. Do que ser teu tipo de esperto.

Preconceito

Mas, eu resisto a dor, a pancada, o desafio, as humilhações, entendeu?

Foda-se

Eu, durmo de olho aberto … E…para você também já falei foda-se.

Parece que eu nasci agora. Tudo meu é now.

De que planeta você veio?
Do mesmo planeta que você.
Mas não vamos falar sobre isto.

My.Name.is.Now, Elza Soares

 

Processo

Cinco anos intensos de produção.

1825

dias de produção 

150

horas de gravação 

60

terabytes de arquivos 

75

pessoas na equipe 

 

FILME DO FILME, ASSISTA O MAKING OF

Projeção

Projeção

Gravações
Processo 1

Processo 1

Gravações
Processo 2

Processo 2

Gravações
Processo 3

Processo 3

Gravações

Processos em Destaque

Um filme Documental, Artístico, Musical, Atuação, Alma, Nega Fênix.

Documental
80%
Musical
90%
Arte
85%
Atuação
85%
Alma
90%
Nega Fênix
100%

Eu e você, meu espelho.
Quando eu saio daquele palco é uma alegria tão grande.
Quando venho chegando aqui,  só tenho você pra me ouvir, né?

  • Quando ela apareceu foi um estouro com ‘Se Acaso você chegasse’, uma novidade absoluta. Elza, a forma como ela cantava, a realidade que ela representava.  Isso foi pré bossa nova e ela surgiu … ela meio que desarrumou tudo, porque a coisa era um pouco formal … os cantores da rádio nacional,  mesmo de origem humilde, havia um penteado, um figurino, um enquadramento que ela desrespeitou completamente, bagunçou. Aquela coisa dela, vinda da favela, muito sofrida, foi lavadeira, empregada, tudo aquilo rompia com um certo bom mocismo que existia e imperava na música popular  de então. Quando ela surgiu já havia esse formato bem comportado que ela desconcertou e continua desconcertando, porque ela é muito ela, né, Elza é única.

    Chico Buarque
  • Isso aqui é um instrumento. A Elza não é só uma cantora, o que ela faz com a voz é um instrumento. Ta entendendo o que eu quero dizer? Porque ela emite som de instrumento. Pode não parecer, mas você analisando vê que é um instrumento.

    Wilson das Neves
  • O grande barato da Elza é estar no palco… estar na ativa, não parar …  ela é um exemplo disso, de mulher que não sossega nunca. Dá um palco para ela, que ela faz o diabo.

    Chico Buarque
  • Isso aqui é um instrumento. A Elza não é só uma cantora, o que ela faz com a voz é um instrumento. Ta entendendo o que eu quero dizer? Porque ela emite som de instrumento. Pode não parecer, mas você analisando vê que é um instrumento. 

    Wilson das Neves
  • Eu digo sempre assim: dentro desse filme que a Bebete está fazendo,  a Elizabete Martins, a proposta não é só contar coisas boas da vida não, porque todo mundo passa por problemas… todo mundo sofre, todo mundo tem dor …. mas nem todo mundo supera.

    Elza Soares
  • Pelo São Jorge eu brigaria. Porque eu tenho certeza que ele é um pai que eu tenho. Quem quiser acreditar em mim acredita, quem não quiser não acredita, mas é um pai que eu tenho. Eu tinha cinco anos de idade quando eu vi este cavaleiro … conversei com ele. Então, eu tenho uma paixão muito grande pelo São Jorge, converso com ele todo dia de manhã, peço misericórdia para ele.

    Elza Soares

um filme de Elizabete Martins Campos

Argumento, Direção e Produção: Elizabete Martins Campos Direção Musical e Vozes: Elza Soares Assistentes de Direção: Tatiana Tonucci e Guilherme Aguiar Roteiro: Elizabete Martins Campos e Ricardo Alves Jr Direção de Fotografia: Paolo Giron Imagens: Paolo Giron, Elizabete Martins Campos, Alonso Pafyeze, Duda Las Casas, Beto Magalhães e Pablo Paniagua Som: Pablo Lamar Mixagem de Som: Alexandre Martins Direção de Arte: Alonso Pafyeze e Lorena Ortiz Montagem: Lorena Ortiz, Pablo Paniagua e Alonso Pafyeze Produção Executiva: Elizabete Martins Campos, Joelma Matos e Marcella Jacques

Parceiros

  • Ancine
  • IT Filmes
  • BMG
  • Halliburton
  • Filme em Minas
  • Cemig
  • TV Brasil
  • EBC
  • Studio Cerri
  • Rec Studio
  • Hy Brazil
  • Articulação

Festivais

  • Festival do Rio 2014
  • Panorama Festival Coisa de Cinema
  • Festival Internacional de Cinema da Fronteira
  • CineOP - 10ª Mostra de Cinema de Ouro Preto
  • Festival Latinidades
  • In-Edit-Brasil